Wednesday, March 18, 2015

Foi hoje!

este dia teria que chegar...ultimamente deixo o Gui na creche e ele vai de imediato para o colo delas e diz-me adeus.

hoje ficou agarrado a mim, aos gritos, a chorar! quando foi para o colo da educadora ficou quase sem ar de tanto chorar e a olhar para mim.

sempre a olhar para mim de braços esticados.

e eu tive que sair... tive que ir embora a contorcer-me de dores por dentro.

tudo o que eu mais queria era pegar nele e sair dali.

6 comments:

Isa Sá said...

Não é nada fácil ter que aguentar uma situação dessas.

Isabel Sá
https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Monika Kardoso said...

Ohhhhh....coitadinho dele e de ti. Não é nada fácil vê-los chorar pedindo o nosso colo e não o podermos dar. Mas sabes que daí a pouco ele já estaria bem. beijinhos

Monika Kardoso said...

Obrigada pelas dicas que me deste, vou tentar isso de dar a comida em pedaços, já tentei com a fruta mas fico sempre com menos que se engasgue mas talvez vá à frente já que ele parecia gostar. Fico mais descansada que não é um caso único. A sopa de boião foi mesmo para testar de onde pode vir o problema, fico a pensar que devo ser uma péssima cozinheira ehe Amanhã já lhe vou dar brócolos ou até cenoura cozida :) Não pensava que tinhas passado por isso por causa de ele adorar a sopa. beijinhos a ti e ao Gui :)

Luciana said...

Ah. Andam na mesma fase :) O D não é muito de chorar, mas parece uma carraça. As segundas feiras são os dias piores.
O que vale é que sabemos que eles ficam bem apesar do dramatismo todo!
Beijinhos

Rabiscos de Amor said...

Oh :( deve custar horrores..
O G ainda não faz isso... chega e salta para o colo das Educadoras/auxiliares.. (e de quem lhe aparecer à frente)
Tens que pensar que são 5minutos e depois passa ;) mas que deve custar deve :( quando for eu hei-de ficar com o choro dele cravado na cabeça o dia todo... beijinhos

São said...

Tb já senti isso, mas eu tenho a vantagem de deixar 2 de uma vez, por isso sei que fazem companhia e se protegem um ao outro. O meu coração vem menos angustiado.