Tuesday, June 23, 2015

Está na hora de pararmos de maltratar os bebés - Chega de treinos do sono!

Conhecem alguém que tenha filhos que nunca tenha falado sobre o sono? Seja para dizerem que os filhos dormem que nem anjos, seja para se queixarem que não dormem (atenção, estou incluída), tudo vale para falar sobre este tão polémico tema!

qaunto mais me informo, mais leio, mais vou a workshops, mais convivo com outros pais, mais entendo que este tema é assustador. vivemos na era de querer dormir a todo o custo.
os bebés nascem e rapidamente a prioridade é dormir. temos que dormir, eu que o diga, dormir é essencial e quem já teve um recém nascido (salvo raras excepções) sabe que dormir passa a ser utópico, o cansaço acumula-se, a mulher acabou de parir, está debilitada, está nervosa, tem as hormonas aos saltos, tem um bebé em mãos que precisa ser alimentado a toda a hora e tem normalmente a casa cheia de visitas que oferecem a pior ajuda possível: guardar o bebé, quando é tudo o que não queremos!

eu entendo...e sei na pele o que é passar por extrema privação do sono. mas não entendo MESMO a era assustadora em que vivemos onde deixamos os bebés a chorar, onde os tratamos como mini diabólicos que nos dominam, que já nascem cheios de manhas, que (imaginem só) só querem o colo da mãe! de quem haviam eles de querer colo? como é que um bebé que nasceu, que passou 9 meses dentro da mãe, a ouvi-la, a ser embalado, no seu ambiente, protegido...salta cá para fora e é obrigado a adormecer sozinho, completamente assustado, num berço qualquer xpto...e quando não o faz, é um escândalo! já dei por mim várias vezes a ler em comentários de blogues ou por aí nas redes sociais coisas como "o meu bebé não dorme, preciso ajuda, só dorme 4h seguidas, tem 2 meses"...tenho uma grande novidade para esta gente, amigas, os bebés não sabem dormir, eles não nascem a saber readormecer, eles precisam do teu colo que é para isso que serves enquanto mãe, a nossa cria deve estar junto dos progenitores, sempre assim foi, sempre vai ser...nenhum bebé dorme 12h seguidas e é por culpa de livros horrendos como "10 dias para ensinar o seu filho a dormir" da Filipa Fernandes ou outros do género que as pessoas acreditam mesmo nestas coisas!

eu nunca vou aceitar que alguém consiga ouvir o seu bebé a chorar mais de 3h e não lhe pegue. isto deveria ser punido pela lei, são maus tratos e eu conheço dezenas de pessoas que o fizeram, tudo em prol de um sono descansado, de uma noite bem dormida. Tudo porque há gente burra que veio escrever que o colo da mãe, a mama da mãe, o biberão, tudo isto são muletas que precisam ser retiradas, o bebé é um pequeno diabólico que tem que aprender a dormir sozinho, numa cama,repito, SOZINHO!
eu iria odiar um dia que alguém me fizesse isso...eu estar cheia de medo, desamparada, num mundo que me fosse totalmente estranho e a pessoa que eu melhor conheço, que mais amo, me fechasse a porta do quarto, às escuras e me dissesse "tens que dormir, shhh" e fosse embora.

fico triste, fico revoltada, fico doente a pensar nesses bebés... São atitudes que pais têm muitas vezes porque lhes fizeram acreditar nisto...muitos tentam e dizem "não tive coragem" e sentem-se mal por isso...não sintam, foram simplesmente pais normais! deixar o vosso filho minúsculo sozinho a berrar noites seguidas não é coragem!

existem muitas dicas que podemos seguir que ajudam os nossos bebés a descansar, sim.
Podemos (e devemos) deitá-los cedinho (20h30-21h), devemos estabelecer rotinas, respeitar o descanso deles, permitir que durmam sestas sossegados em casa e não no meio do shopping (por regra), devemos usar algo que os relaxe seja o que for, pode ser banho, música, livros... devemos evitar a tv e afins à noite...etc etc...e podemos sim ajudá-los a descansar.
Mas, por favor, estava na hora de acabar com isto, estava na hora de percebermos que principalmente no 1º ano de vida o bebé não sabe estar sozinho, não sabe readormecer, precisa de colo, mimo...
colo não vicia, mimo não vicia...é suposto, somos desenhados assim...há muitos milhares de anos que assim é!

aconselho mesmo a que leiam o livro da querida Constaça Ferreira...é um amor que transborda a cada página.




Mais informação muito boa:

http://www.tvi.iol.pt/videos/a-linguagem-secreta-de-maes-e-bebes/5534f81d0cf28ed9ef1d4c4b?utm_campaign=ed-tvi-outros&utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_content=post

http://www.sabado.pt/vida/detalhe/esqueca_o_vicio_do_colo_e_oica_o_seu_bebe.html?utm_medium=Social&utm_source=Facebook&utm_campaign=Echobox&utm_term=Autofeed#link_time=1428833344

http://observador.pt/2015/06/07/estamos-exigir-dos-bebes/

http://parentalidadecomapego.blogspot.pt/2015/01/fantasmas-nas-nossas-camas-pais-que.html?spref=fb

http://www.buzzfeed.com/patricksmith/its-evolution-baby?fb_ref=click_share

Deixo também informação sobre o que de facto acontece quando treinamos um bebé a dormir... não pensem que ele se habituou, ele desistiu de vos chamar.

http://lifestyle.sapo.pt/familia/bebe/artigos/sono-o-que-pode-acontecer-quando-se-treina-um-bebe

http://mamasgallina.blogspot.com.es/2015/03/los-peligros-de-dejar-llorar-al-bebe.html?m=1

http://sarahockwell-smith.com/2014/06/30/self-settling-what-really-happens-when-you-teach-a-baby-to-self-soothe-to-sleep/ 


vejo muita gente criticar a geração actual, fala-se em mimo a mais, dizem que damos tudo aos garotos, que não os sabemos educar, que os deixamos fazer tudo...criticam a disciplina positiva e acham que por defendermos não bater e não castigar que estamos a conduzir o mundo à desgraça... Olhem melhor à vossa volta, está a acontecer o oposto...ninguém dá amor, o colo é regrado, as horas de mamar são controladas, ninguém tem tempo para afectos, todos dão tudo aos filhos para compensar o resto, compram-se carrinhos de bebé de 2000€ quando o colo é gratuito,  enxovais que nunca mais acabam, todos os brinquedos e depois o resto não vem... ameaçamos os nossos filhos com uma palmada por tudo e por nada, geramos violência, berramos com a pessoa que conduz à nossa frente mas depois não sabemos como o nosso filho ficou tão mal educado...

deixamos o nosso filho chorar até aprender que tem que ser, mas queremos que ele aos 15 anos nos agradeça...esquecemos o que fizemos nesta idade tão tenra porque insistimos em achar que eles ainda não percebem nada...
pois, mas percebem.

amor e colo são tão simples...e nunca são demais. se seguíssemos mais o nosso instinto não precisávamos que niguém nos viesse dizer que estamos a habituar mal o nosso filho.

(não digo isto achando que faço tudo bem. eu simplesmente aprendi a respeitar o meu filho. respeito que ele dorme pouco, tal como eu e o pai sempre dormimos, respeito que ele é atento e tem dificuldades em adormecer, respeito que ele não durma sozinho, tal como eu nunca dormi...aprendi a lidar com isso para nunca despejar nele a minha falta de sono. e quando me sinto fraquejar, procuro ajuda.
em 14 meses nunca dormi 3h seguidas, nunca durmo uma noite... mas vou continuar a estar ali, uns dias mais forte, outros menos...mas vou ficar ao lado dele, onde quero estar.)

16 comments:

Rabiscos de Amor said...

Todo o meu apoio às tuas palavras... também tenho um bebé que dorme mal, tem dias em que lhe custa imenso adormecer, outros em que adormece melhor (raros!). Acorda algumas vezes durante a noite, todas as noites! Não sei o que é dormir uma noite seguida há imeeenso tempo...
Na sociedade em que vivemos, ganha-se dinheiro com este tema, ganham-se polémicas, ganham-se títulos, e mais algumas coisas. Eu, comprei o livro da Dra Filipa, e já tentei várias vezes adaptar (algumas) das suas dicas à minha realidade. NUNCA em nenhuma dessas tentativas, deixei o meu filho chorar, NUNCA!! Nunca ele chorou no quarto sozinho, no escuro!
Também eu queria que o meu bebé dormisse bem, há dias em que era fundamental para a minha saúde mental que isso acontecesse, mas ele não dorme. Ele acorda e não sabe como voltar a adormecer sozinho. Os bebés têm pesadelos, muitos pesadelos, eu tenho tantos pesadelos e muitas vezes não consigo adormecer. Custa, a mim que compreendo que não foi real, que sei o que aconteceu. E eles? Não sabem falar, não podem explicar, não compreendem que foi um sonho! E depois, temos aquelas mães que dizem "o meu bebé dorme bem desde que nasceu". Então quando me dizem, "nunca perdi uma única noite com o meu filho" até me apetece cravar-lhe um selo na testa... os adultos não dormem sempre bem, os bebés dormem?!
Por isso concordo muito contigo quando dizes que estamos a maltratar os nossos bebés... mas às vezes também nos maltratamos como mães. Em relação a isso, estou (acho que estou) bem resolvida, se ele não dorme bem, não dorme e aceitei, mas houve dias em que eu achei que não estava a agir bem. Na ignorância dos primeiros meses. Li muito sobre esse assunto, e achei que seria fácil faze-lo dormir bem (quando deixasse de mamar durante a noite!), parecia tudo uma fórmula mágica. Se seguisse aqueles passos, o meu bebé ia dormir... mas ele não dormiu, talvez porque nunca o deixei chorar sozinho, perdido num quarto escuro, num mundo que ele, mal conhece, com sonhos que não percebe, com barulhos que não compreende... Houve dias em que falei com a médica, com o pediatra, "ele dorme mal, acorda muitas vezes..." as respostas foram "é normal nos bebés!", e o pediatra na sua pronúncia espanhola disse "é normal, quando ele acorda de noite, a mãe tem que mima-lo, e ajuda-lo a adormecer". Por isso, deste lado tens uma mãe que escreve este post cheia de sono, que todas as noites se deita e pede para que o bebé durma a noite inteira, mas quando ele chora de noite, corre, o deita nos braços, e apesar de cansada, guardo esses momentos no coração. Muitas vezes recarrego baterias com o meu filho no colo, mesmo durante a noite, mesmo quando mal consigo abrir os olhos.beijinhos *

MãedoGui said...

Minha querida @Rabiscos de Amor, como te compreendo, e sei o que dizes, muitas vezes as mães culpam-se desnecessariamente, esse é todo o outro lado da história...mas senti que devia chamar a atenção para este porque me revolta muito. nós não temos sempre a culpa, os bebés nascem como nascem, são como são e nós tentamos o melhor que sabemos.
eu escrevo tudo isto mas tive os meus dias maus, sei o que é querer desesperadamente dormir, não é dormir 10 horas, é dormir 5 ou 6 seguidas, é relaxar e dormir um pouco...tal como tu, todos os dias o deito e fico a rezar que ele desta vez durma, mas nunca acontece...faça eu o que fizer. ja me culpei, já mudei os hábitos, já o deitei cedo, tarde, já lhe tirei a sesta no fim do dia, já lhe dei leite antes de dormir...também achava que quando não mamasse era melhor, mas não foi...e por aí fora.
só quem sabe o que é estar assim é que pode compreender o que custa e o que sentimos por vezes a meio da noite, eu já tive vontade de pegar nas chaves e sair de casa... mas temos que aguentar e ir trabalhar no dia seguinte e esperar que a próxima noite seja melhor.
mas mesmo perante a privação do sono, não posso compreender que deixe o bebé a chorar por ajuda, eu já gritei com ele de noite em desespero, tipo "por favor dorme" e depois arrependi-me tanto, mas jamais seria capaz de o deixar a chorar, era impossível.

aconselho-te mesmo o livro da Constança, além de boas dicas, ajuda-nos também a deixar a culpa de lado e a aceitar :)!

beijinhos*

Rabiscos de Amor said...

Ja estive com esse livro na mão, e vou ser o mais honesta contigo... Seria o 3o livro que compraria (Os 10 dias para ensinar a dormir e um de receitas!), a verdade é que nenhum me foi verdadeiramente útil... e tive receio que este fosse mais um! Mas, com o teu testemunho, vou pegar nele outra vez, depois te direi...
Também ja ouvi o meu filho chorar de noite e mal acordei, fui ter com ele e chorei... também pedi desesperadamente que dormisse... acordo todas as manhãs há muitos meses, como se tivesse sido atropelada. Durante o dia penso em como seria se tivesse um bebé "daqueles" fantásticos que dormem e fazem tudo "fantasticamente" bem...

MãedoGui said...

percebo, chega a um ponto que já não queremos ler mais nada, mas eu acho que deste não te vais arrepender :) é bom, faz-nos sentir bem e eu fui à consulta com ela e vale a pena conheceres alguém assim. pelo menos para mim, que me revejo na forma de pensar nela, depois diz-me o que achaste :)

sabes que eu acho que esses bebés não existem, se não é uma coisa é outra, todos têm a sua parte, o seu ponto menos bom...mas temos que tentar aceitar e viver com o nosso bebé assim, certamente tem muitas outras coisas que muitos não têm e que te preenchem! pensa que talvez um dia eles durmam tão bem :) e os outros não ehehe...e não acredites em tudo, muita gente gosta de dizer que o seu bebé dorme mas muitas vezes é mentira, ou então fazem como pessoas eu conheço que meteram uns phones e deixaram chorar (isto é verdade).

tenta arranjar algo que funcione com vocês, dormirem com ele mais perto, dormires tu com ele, fazeres turnos com o pai...com a avó, a prima...tanto faz, desde que funcione para ti...há sempre formas de irmos dando a volta. e coragem, tenta acreditar que nada disto é para sempre.

Vou-te contar uma coisa, eu aceitei muito isto quando o Gui esteve internado pela 2ª vez sabes o que eu lhe disse ao ouvido a meio da noite que ele estava a levar oxigénio? Fica bom depressa, prometo que nunca mais me vou chatear contigo por não dormires...
e tento cumprir :) não é fácil, mas tento!

Rabiscos de Amor said...

Ehehe... eu não acredito MESMO que existam bebés assim, por isso pus entre aspas...
Aqui em casa vamos fazendo turnos, ele já dorme no quarto dele, e para mim é melhor, não acordo tantas vezes (com ele a mexer-se por exemplo...) mas todas as vezes que ele acorda, mesmo que seja o pai a ir lá, eu acordo sempre...
Vou mesmo ver esse livro...
Ahhh... ele tem tudo que me preenche... beijinhos, obrigada pela troca de experiência ;)

O Quarto da Maria said...

Onde se assina em baixo?? Tudo aquilo que eu penso (mas que só ainda vou experienciar em breve) escrito por ti. Efectivamente não poderia concordar mais. De arrepiar certas ideologias com bebés que por vezes oiço por aí :\

Evy Percebes said...

Tens toda a razão em tudo o que disseste! Cá em casa umas noites são melhor dormidas, outras piores, a maioria da noite passo-a de mão dada com a minha filha.Há quatro meses que é assim e vai ser até ela o quiser, não me importo nada, se ela dorme mais e não se sente sozinha com a minha mão então bóra lá dormir de mãos dadas. Não dorme a noite inteira mas o que dorme dorme bem e eu durmo bem. Desde que ela nasceu e lembro-me de me dizerem ainda ela tinha dias, "não a podem ter muito tempo ao colo, ela habitua-se", nunca liguei nenhuma a isso e continuo a não ligar, mimo e vou sempre mimar a minha filha. Há dias saí com ela e uma senhora conhecida da minha mãe, viu-me com ela ao colo e só se saiu com a bonita conversa, "pois só quer a mãe é só mimimos, não pode ser, depois quando chegar à escola vai sofrer", acham normal esta conversa?!?! Então seria melhor se não lhe desse beijinhos, se não gostasse da minha filha se não a mimasse porque na escola não mimam?!?!
Força meninas não se sintam sozinhas e coragem!
Beijinhos grandes

Luciana said...

Oi!
Felizmente, desde as 7 semanas que o Di regulou os seus hábitos de sono e dorme relativamente bem. Há noite que me levanto 3 vezes para lhe meter a chupeta. Há noites que nem o sinto. Faz agora 1 semana que o mudamos para o "quarto dele", mas é exactamente a mesma coisa.
Tenho-o metido na cama, ele brinca ou fica a pensar na vida, apago-lhe a luz e só fica com o fantasminha acesso. Deixo com lá e na próxima ronda já está a dormir...ou não e fica mais um bocado. Pacifico sem choro.
Há dias que está a dormir de olhos abertos, ragujento, chato e chorão, mas não se "quer deitar" (quando o seu unico mal é sono). Aí, nem o colo o acalma. É mesmo ficar ao pé dele, e esperar que não bata com a cabeça nas grades com muita força! Sabes a cena de se levantarem a dormir, bater com a cabeça na cama, cairem , levantarem-se outra vez...pois! é isso.
Antes de eu e o P. irmos para a cama, damos-lhe um biberão de leite com ele a dormir (porque ele janta por volta das 18h e ficar 13h sem comer não é grande ideia).
É claro que já tivemos noites más, em que ele só chorava e não dormia e aí a aflição é grande, porque sabemos que naturalmente ele não é assim, por isso, só pode estar incomodado com alguma coisa.
Eu li bastante e informei-me antes do nascimento, mas depois do meu flop com a amamentação, deixei-me disso. Por mais que nos esforcemos, há coisas que não dependem só de nós- Tem a ver com nós, com o bebé e cada caso é um caso.
O meu filho dorme bem. Quer dizer que sou "melhor educadora"? Nope! De todo!
Quer dizer que naturalmente ele dorme bem e se eu lhe proporcionar as condições necessárias ele fá-lo por si. Não sou nenhuma "encantadora de crianças", nem nunca o deixei chorar para "ele aprender". É assim porque é.
Acredito que as pessoas comprem os livros a pensar que vão encontrar uma solução. E provavelmente algumas até encontram! mas acho que o mais importante mesmo é respeitar o bebe e o seu ritmo e não pensar que andamos todos na tropa e que as coisas têm de ser "normalizadas".
Beijinhos e força aí!

Opinante said...

Li o livro e adorei a "filosofia". A ver vamos como me corre na prática ;)

Anonymous said...

Adorei,adorei este post! Penso exatamente assim,era lá capaz de deixar a minha princesa de 3 meses a chorar desalmadamente! Tenho sorte porque ela sempre adormeceu sozinha e por norma dorme entre 4 a 6 horas seguidas,mas não são todos os dias assim e só adormece por volta das 23-00h. Os bebés não são todos iguais,acho que temos de perceber o que funciona melhor para o nosso e irmos dormindo aos bocadinhos!😊

MãedoGui said...

Evy Percebes, por aqui é tal e qual, mão mão mão, mas já tem 14 meses :) até a Constança nos disse que deveríamos ir retirando a mão, com calma, para ele entender que podemos estar com ele, mesmo sem a mão. Na idade em que ele está torna-se complicado porque ele depois acorda e e não tem a mão desperta...tem sido um filme! mas tudo se leva :) e tudo muda de um dia para o outro. Fico feliz que digas isso, que nunca ligaste a esses comentários :) o problema é quando ficamos com medo de os estar a estragar e perdermos a oportunidade única de os mimar, esta fase não se repete e tudo o que fazemos agora, toda a atenção, colo, seguração, vão reflectir-se no futuro...ao contrário do que se pensava, quanto mais a criança tem isso na infância, mais independente é e segura de si :) felizmente os estudos já o comprovam!

MãedoGui said...

é isso mesmo Luciana, acima de tudo cada bebé é um bebé, claro que existem boas dicas e informação que devemos saber, mas depois nada melhor que estarmos com ele, olhar para ele, sentir o que ele precisa e como ele fica melhor...acho que nos estamos a esquecer desse nosso lado intuitivo e que eu acho que a maternidade desperta em nós, mas acabamos por nos deixar ir na corrente.
Sem dúvida tens muita sorte com o Di :) e ainda bem, há crianças que dormem melhor, seja qual for o motivo, pode simplesmente ter-se sempre sentido seguro e isso é bom. O Gui jamais ficaria sozinho no quarto, mas é mesmo dele, ele nunca esteve sozinho e podem dizer-me que o habituei mas só o fiz porque ele já pedia assim, ele com 1 dia já não dormia e eu ia fazer o quê? deixá-lo a chorar? ele sempre fez isso, nós vamos embora e ele chora, ele nunca fica 5min e eu não posso habituá-lo à força. Se eu desse um biberão ao Gui com ele e a dormir, tinha-o acordado por 3h, ele desperta se eu o tapar, se eu falar! e fica logo atento e pronto para umas horas...sempre assim foi. A terapeuta (a Constança Ferreira) disse-nos que ele era tão atento que infelizmente isso não o deixava descansar, não consegue estar calmo...claro que isso me preocupa mas temos tentado privá-lo de estímulos depois das 18h e estamos a ver se resulta.

O que importa é mesmo perante tantas dificuldades, tentarmos manter a cabeça no sítio, pedir apoio se for necessário, mas daí a cair em comprar livros que te dizem apra deixar o bebé dormir no próprio vomitado (depois de chorar tanto que vomita) a mim ultrapassa-me!

beijinhos para vocês :)*

Luciana said...

A. o que eu me lembrei de ti na ultima hora! Hoje fazemos anos de "namoro". Pensamos em ir jantar fora e arrancamos. 5 minutos depois o Di já estava a dormir na cadeira do carro. Voltamos para a casa sem sequer chegarmos ao restaurate...e estou à espera que a pizza coza que não me apetecia ir fazer jantar à séria!!! Juro que a primeira coisa que me ocorreu foi: pelo menos a A. não deve ter este problema. Nem tudo é mau :)
Beijinhos

MãedoGui said...

Luciana fizeste-me rir :). O problema é que eu também passo isso com o Gui :) ele adormece cedinho (máximo 21h30 nos dias excepção) e até hoje conto pelas mãos os dias que saí com ele de noite...simplesmente nunca gostei de o fazer, só agora recentemente começámos a facilitar nas férias e nos fins-de-semana. Isto porque se o Gui for mais tarde para a cama, as noites então são ainda piores (parece difícil mas ficam piores ehehe). Se fosse jantar fora, a probabilidade de ele adormecer na cadeira era grande também :)!

espero que pelo menos a Pizza tenha sabido bem :) e parabéns!
beijnhos*

Monika Kardoso said...

Eu li o teu post esta noite, especialmente a segunda parte quando o baby D decidiu que a noite dele terminara as 5 da manhã. Eu por acaso comprei o tal livro da Filipa mas nunca o consegui acabar porque a meu ver não contemplava quem dava de mamar. Sim o baby D adormece com a maminha, já usou chucha mas de um da para o outro decidiu que não queria mais. Ao contrario de ti eu adoro dormir mas durmo mal também acordava n vezes antes de engravidar. Uma noite desta semana estava com imensa dificuldade em readormecer e lá pensava que era isso mesmo que acontecia com o baby D, ele acorda e precisa de mim para readormecer. O unico inconveniente na história é que ele nem quer o pai. Um dia há de chegar a altura em que o meu bebé durma mais tempo, se esta semana houve três noites do demo, esta correu bem melhor apesar da hora madrugadora. Também não sou nada adepta de deixar chorar o bebé ou outras coisas, felizmente não conheço ninguém que faça isso!
beijinhos e boas noites :)

Inês Rosa said...

Muito bom!!!
Foi o melhor post que li até hoje.
Parabéns porque não poderia estar mais de acordo...
Era tão bom que toda a gente pensasse assim.
Beijinhos