Sunday, December 03, 2006

Marry me

(Demasiado feliz para escrever?
Demasiado feliz para deixar as palavras fluir como tantas vezes acontece?)



Basta um passeio contigo, bastou uma tarde para tudo se tornar perfeito uma vez mais, senti as tuas forças invadir o meu corpo brutalmente...sabe tão bem ter-te...
As tuas palavras, absorvo-as sedenta.
Recupero a energia. Com o teu toque, renasço!
As horas que passei ao teu lado trouxeram-me o que há tanto procurava... Incessante busca...
E agora que estás aqui nem sei bem o que fazer contigo, não sei se te ame como nunca o fiz, não sei se te ame como tenho desejado fazê-lo, como imaginei fazê-lo...
Quero deixar-me levar por ti, quero voar por aí como nos meus sonhos!



- Casas comigo?

e casamos na imaginação...despimos preconceitos e amamos o inexistente. Inexistência apetecível.


foto por: http://pirilim.deviantart.com

/eu propria

8 comments:

Alex Flôr Negra said...

Casar na imaginação parece-me algo com algum fundamento no que diz respeito à felicidade...
Gostei muito do texto e da entrega ao imaginario, ao presente, ao passado e ao futuro de quem sonha e sente...
Muito bonito...
Uma boa semana
*

MentesSueltas said...

Pasaba a saludar y leer tus hermosas letras.
Un abrazo desde Buenos Aires.

MentesSueltas

BlueShell said...

Hummmmmmmmm...que bom.....
Senti um arrepio ao ler estas palavras!
BShell

}}cleopatra{{ said...

Casar na imaginação...
Ora aí está um grande remédio para um grande mal!
Ao menos na imaginação... serás imensamente feliz!!

Beijo soprado

joaninha said...

Fico muito feliz por te sentir assim :) Ainda bem que a perfeição do dia te fez sorrir. Parabéns por esse amor que te faz renascer :)

Beijinhos*
(desculpa não te comentar com tanta frequência, mas só o consigo fazer no trabalho. A tua página dá-me sempre erro quendo tento aceder de casa, tenho de ver o que se passa...)
E obrigada pelas tuas palavras :)

O pensador said...

ola querida hapiness mto bem essa imaginaçao anda ao rubro e isso é bom...pareces-me feliz com a vida ainda bem pois assim essas palavras fluem e de forma harmoniosa...mas nunca percas a raionalidade ta?
bjoooo pensador

delilah said...

delicioso texto
*

Pedro Lopes said...

eu um dia hei-de casar-me também... nem que seja na imaginação que é o mais provável!

bonito... e mais bonito ainda é pareceres/estares tão mais contente! =D