Thursday, February 19, 2015

Birras? Fases?

"O Guilherme tem 9 meses e meio e está numa fase complicada." Foi o que disse ao meu marido hoje ao almoço. Depois parei a pensar e lembrei-me que a fase complicada dura há muito tempo, dura há 9 meses e 22 dias para ser mais precisa.
Dizemos sempre que todas as fases de um bebé são maravilhosas. E são. São mesmo! Descobrir algo novo todos os dias, vê-los crescer, ganhar identidade, ver a personalidade deles a cada mês que passa, é a melhor das aventuras.

mas no meio de tudo isso, também existem as fases más! Isto resumidinho é mais ou menos assim:

1ª semana: Fase má porque não percebemos patavina do assunto, estamos com medo (em pânico vá), pensamos "onde me fui meter? como vamos tratar de nós quanto mais de um filho?" Ele bolsa e nós entramos em modo laranja de imediato e só nos apetece chorar a pensar nas coisas más que de certeza lhe vão acontecer!

1º mês: este mês é o melhor e o pior. O melhor porque obviamente temos um filho, ele nasceu, está ali, é tudo real agora, todos nos visitam, dizem "aaawww tão lindo", no final do dia olhamos para aquele ser minusculo e pensamos "porra é lindo mesmo, é meu, é nosso" mas o Gui passou uma má fase porque só bolsava por todos os lados, engasgava-se de noite, mamava de 10 em 10min se eu deixasse, nunca fazia um intervalo maior que 2h de noite, estava sempre acordado, de dia fazia sestas de 20min quando muito, cólicas, etc etc etc!

2º mês: apesar da nossa confiança ser maior e de nos sentirmos melhor fisicamente, o Gui teve uma infecção urinária e ficou internado com 7 semanas... ou seja, temos má fase! depois disso, só queria colinho, maminha, miminho e sabe tão bem, mas dia e noite cansa, ah pois cansa!

3º mês: cólicas, aliás esta fase era comum aos 3 meses anteriores, ele chorava no final do dia com cólicas, barriga dura, ar de dor, mãe e pai e sufoco, enfim, nem para relembrar é bom!

depois destes 3 meses eu entrei mesmo numa fase melhor, sentia-me tão melhor, mais calma, mais confiante, super feliz de estarmos os 3 juntos a viver tudo isto. mas depois entram outras coisas, ora vejamos

4ª mês: noites más más más. eram boas? não! mas nós mentalmente pensámos que aos 3 meses seriam melhores! Toda a gente nos dizia "aos 3 meses isso passa". Não passou.

5ª mês: a fase da mãe, só adormece com a mãe, só quer andar ao colo da mãe. que bom. mas que mau. fase da creche. só de pensar tremo

e depois dos 6 meses até agora, fase das doenças. Bronquiolites, otites, conjuntivites, principios de pneumonia, VRS...mais nada perguntam vocês?
Se fizesse um somatório das horas que passámos em urgências e médicos de todo o país (foi só Aveiro e Porto não se assustem) seria para aí 1 semana!

Mas o post começava pela fase complicada em que estamos de momento. E é complicada porquê? Porque o Gui não pára quieto nem por 2 segundos. Eu adoro que ele seja assim, atenção! especialmente depois de ter estado doente e o ter visto tão parado. Mas sair com ele um fim -de-semana custa.
Está naquela fase do desafio. Fica a ver a nossa reacção, olha-nos nos olhos enquanto atira algo para o chão, ou enquanto cospe o bocadinho de banana que tem na boca. Ele quer alguma coisa e quando quer, é no imediato. Caso contrário, temos berreiro na certa. E uma pessoa a sério que contraria. Eu juro que até li um sem fim de livros de pediatras "como educar bla bla bla" ou "educar com amor" ou "abc de educação" mas na prática as coisas são bem mais complicadas que isso.
Primeiro estava doente e "ai coitadinho ele agora até está sem febre e quer este brinquedo pois porque não?", depois internado e lá vinham as prendas, os colos, o tom "tadinho do meu amor mais lindo anda cá e dorme aqui a noite toda no colo da mãe que ela deixa mesmo que já não sinta o braço e não durma há 10 noites"
É difícil educar. A sério é. É difícil porque sabemos a teoria, mas as coisas em nossa casa podem variar muito, há muitos factores que acabam por influenciar, pode estar doente, cansado, a culpa até pode ser nossa, ele é pequeno e não sabemos até onde entende ou não, enfim, há muito em jogo.

Pergunto eu, os vossos filhote de 9 meses(quase 10) também passam o tempo a atirar tudo ao chão? A gritar desalmadamente quando se afastam 10cm, sim centímetros, também querem comer este mundo e o outro e por isso gritam e batem com as mãos na mesa num restaurante a pedir mais sopinha, também ainda acordam a meio da noite e querem colinho e cama dos papás?

O nosso pediatra diz que ele sofre de "mamãzite" neste momento. Se é ou não, eu não sei, mas que a mamã sofre, ai isso sofre :)!

Um dia ele mata-me quando vir aqui esta foto

mas para verem que não minto, aqui fica a cara de pânico no restaurante do hotel a pedir mais sopa!











3 comments:

Monika Kardoso said...

Ahah, o que eu me ri com essa foto, exempifica bem a situação. Concordo com o que dizes sobre o facto de sabermos a teoria mas aplicar é bem diferente. No entanto não tivemos nem um décimo dos sustos que tiveram. Nem quero imaginar estar internado com 7 semanas. O meu também manda tudo ao chão e olha para nos e bate com as mãos mas ele gosta mais é de maminha e não sopa, ai mete se a chorar desalmadamente. Daqui a pouco o Guilherme faz um ano!!!

Rabiscos de Amor said...

Este post foi retirado da minha cabeça, da minha vida, só pode!! Quando comecei a ler revi-me em (quase) tudo... com quase 7 meses, pouco depois do infantário ficou doente e falta pouco para fazer 2meses assim...
Também não me posso afastar que berra como se acabasse de ficar sozinho no mundo (provavelmente é o que ele pensa!)
E de noite... Às vezes chego tarde do trabalho, basta tossir ja ele está de olhos e boca aberta, e braços no ar...
De noite grita umas 4 ou 5 vezes, depois da meia noite, para não contar as que grita até lá depois de adormecer...
Ainda não faz birra porque quer mais sopa, mas livremo-nos de lhe tirar o brinquedo que tem, ou então, se nao quer mais aquele brinquedo arruma-o e não vale a pena voltar a dar-lho porque tem 10 vezes os mesmo destino...
Por outro lado, ai... o outro lado... o melhor do mundo, aquele sorriso que te dá de manhã, uma 'lambuzadela' na cara, vais busca-lo ao infantário e salta po teu colo (aproveitar que ha-de chegar a fase em que nao quer vir)... ver que é teu, o teu menino, o teu melhor projeto...vale tanto! Beijinhos e mesmo com cara de birra é lindo... eu também lhe vou tirando fotos assim para ele depois ver :) :)

Andreia Davide said...

Epa Monika, não me digas nada!!! 1 ano!!1 medo!

Sim Rabiscos de Amor, há sempre esse lado, o sorriso deles, a mão deles na nossa, enfim, é acordar de manhã, mesmo tendo dormido 2h e ter um forte motivo para viver, para sorrir, para nos sentirmos tão felizes!