Thursday, April 12, 2012

Lembranças




dela recordo o cheiro a pele e cabelo, não a um perfume, nunca lhe conheci nenhum. a cicatriz histórica e as palavras trocadas que todos corrigiam. aprendeu a falar com o mundo e fez-se gente um dia. hoje é mulher. relembro as corridas perigosas e os olhares aflitos de quem nos via. todos cuidam de todos ali. as crianças são de quem as vê. "quase como filhas" dizem os vizinhos.
do verão, é difícil reter as melhores brincadeiras. os pés quentes nas mantas frescas e as banheiras dos bonecos cheias de água, os vestidos incontáveis para todas as ocasiões, os tachinhos e acessórios de mil e um restaurantes, os papéis invertidos de mães e pais, as idas perigosas com as bicicletas e o cheiro intenso a malmequeres e terra, o olhar fixo no relógio até à hora certa de colocar os pés na água do tanque, as horas infindáveis na casa imaginária, os lanches como só aqueles são.
e tudo isto não são lembranças.são saudades.

picture from cuded.com

2 comments:

Pedro Lopes said...

é todo "TU" este texto =)

palavraderita said...

andas mt nostálgica andreia flipa! também quero um texto :P