Tuesday, September 18, 2007

Amizade é...



Quantas são as vezes que pedimos um conselho a alguém, que desabafamos, que confessamos o que nos vai na alma e obtemos uma resposta sincera, verdadeira, sem qualquer sombra por trás? Quantas são as pessoas que podem dizer que se sentem rodeadas por verdadeiros amigos? Passar por tanta coisa. Sentir um turbilhão de diferentes emoções ao longo da vida. Tantas vezes injusta. Tantas vezes errada. Chegar a esta hora, olhar-te nos olhos e ter tudo espelhado neles. Na transparência absoluta de que tudo o que me dizes está ali. Nua nos teus sentimentos. E logo me sinto completa. Feliz por perceber que vale a pena. Que lutei por algo que agora posso aclamar como único. Perfeito na sua imperfeição. Sentir que encaixo em todas as tuas palavras e que a peça que me falta és tu. E fico completa. Caminhámos de mãos dadas tanto tempo. Agora separadas, nada me reconforta mais que sentir que me dás a mão de novo e me indicas o caminho. Caminhos esses que jamais se irão afastar. por mais curvas que tenhamos que ultrapassar. Ambas o sabemos.


Desculpa por tanto.
e acima de tudo, obrigada por seres o meu eu quando pareço esquecer-me de quem sou.

"cawuixby"



"Às vezes sentimo-nos inúteis, impotentes. Como uns seres sem vida, incapazes de ter nas mãos o poder de amar e conquistar.
Queremos dizer uma coisa, porque sabemos que a sentimos em nós. Sentir é o mais importante. Será?
E se não formos capazes de demonstrar esses nossos sentimentos?
Se não dermos provas dele a quem nós mais amamos?
Será que essa pessoa continua a saber que é assim, que gostamos dela acima de tudo, que nos preocupamos a cada minuto, que nos interessamos por tudo o que ela possa fazer?
Não. As pessoas precisam de ver as atitudes. Precisamos de ver em actos a prova dos sentimentos que ouvimos. Sentimos os nossos, não os dos outros. Esses têm que ser provados. É assim que deve ser.
Desculpa se não o faço por ti. Desculpa se não te deixo sentir que és muito importante para mim. Tanto, que às vezes nem eu própria consigo quantificar. De tão estranho que é, de tão poderosos que é.
Não são palavras juntas assim desta forma que te vão mostrar que sim, que te adoro. (...)Perco-me todos os dias, deixo para trás partes do que fui, nunca sei quem ser, nunca sei como agir porque todos esperam que eu faça algo diferente, depende do momento, depende dos protagonistas. Mais do que nunca a minha vida é um teatro, eu passo o tempo nos camarins a trocar de disfarce, a ensaiar deixas vazias de conteúdo, de sentimento.
Deixo o meu ser para trás. Não sei porque o faço, nem sei como o evitar.
O que eu sei é que isso te deixa para trás também, vais como o meu Eu, porque é com ele que te identificas.(...)
As meninas que brincavam juntas, que faziam mentirinhas inocentes e discutiam horas o que fazer, meninas que
confiavam tudo uma à outra mesmo sem idade para muitos segredos, meninas que não conheciam a brutalidade da vida, não conheciam nada para além de sentimentos verdadeiros, de amizades como só as amizades podem ser.
Estamos separadas pela primeira vez, já lá vai um ano mas a mim só me parece que tudo piora."

Abril 2007

10 comments:

Intimo Misterio said...

a amizade é um dos pilares mais importantes da vida, é necessária!!

;)

Beijinhos querida.

Intimo Misterio
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt

pecado original said...

Uma amizade assim é brilhante mas vai sempre precisar de ultrapassar momentos menos bons. Talvez a distancia seja um desses momentos.

um beijo

Pedro Lopes said...

há amizades que valem a pena, essa é uma das poucas... e tu sabes que sim e por isso não vai desaparecer facilmente!


***

delilah said...

ternura ^^

CatWorld said...

a amizade quando pura ultrapassa todas as barreiras!
a do amor, a da amizade, etc...!
se encontraste uma amizade pura, que amas com todo o teu craçao como se amasses um familiar cuida bem dela!
é rara!
beijoca!

Intimo Misterio said...

As palavras sussurram delicadamente
prazeres inconfessáveis e não ditos
Mãos espalmadas em busca de espaço
desafiando as leis da física...
Pernas, ora trançadas ora retesadas...
querendo quebrar todos os limites
Bocas em beijos, em cada milímetro...
engolindo toda a possível resistência

Entre lençóis,
os amantes se esquecem
eternamente do tempo ...

Assim te desejo um intenso e prazeroso fim de semana ;)

Beijo
Intimo Misterio
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt

Nilson Barcelli said...

Cultivar a amizade é colher frutos que de outro modo não os poederíamos ter.
Um belo post, gostei.
Bfs, beijinhos.

Teresa Pimenta said...

a amizade e' uma das nossas grandes razoes de viver! aproveita-a! ;) **

S. said...

"Obrigada por seres o meu eu quando pareço esquecer-me de quem sou."

Encantador.

**Suspiro** said...

a tua amizade parece brilhante, tão cheia de confiança, tão cheia de tudo.
De magia, de sentimento, de improbabilidade...

Por vezes, ñ é como nós queríamos,mas o afastamento serve também para nos fortalecer.

Beijinhos***